Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação e Inclusão (EMAEI) – EPAD – Escola Profissional de Artes, Tecnologias e Desporto

Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação e Inclusão (EMAEI)

No âmbito do DL 54/2018, de 6 de julho, a Equipa Multidisciplinar de Apoio à Aprendizagem e Inclusão (EMAEI), visa contribuir ativamente para uma maior coesão social, apostando numa escola inclusiva onde todos tenham lugar e meios para atingirem um nível de educação e formação que espelhe o seu trabalho, empenho e capacidades. A diversidade de alunos é uma oportunidade para obtermos uma sociedade mais unida e forte, enriquecida pelo valor humano, pelo conhecimento e pela a assunção de que, apesar de diferentes e únicos, todos importamos quando o objetivo é criar conhecimento e alcançar novos mundos!
Há que ajustar e encontrar soluções acessíveis para cada aluno. 
Não trabalhamos para a média, mas sim, para o que é individual e único. 
Incluir implica aceitar o outro tal como ele é!
A EMAEI da EPAD é constituída por Docentes e Técnicos especializados em Psicologia e Educação Especial que acreditam e seguem estes princípios,  assumindo como sua a missão de:
  • sensibilizar a comunidade educativa para a educação inclusiva;
  • propor, acompanhar e monitorizar as medidas de suporte à aprendizagem e inclusão;
  • prestar aconselhamento aos docentes na implementação de práticas pedagógicas inclusivas, entre muitos outros contributos.
     A EMAEI é liderada pela Dra. Filipa Antunes Borges – Técnica de Educação Especial.
Filipa Antunes Borges – Técnica de Educação Especial
Licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e enveredou pelo Ramo Educacional ainda na FLUL, mas a vida haveria de lhe trocar as voltas e torná-la mãe de cinco filhos, que lhe mereceram total dedicação por muito tempo.
Por razões familiares decidiu especializar-se em Educação Inclusiva, na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa (Pós-Graduação em Educação Especial – Ramo Cognitivo e Motor), o que acabou por conduzi-la ao trabalho diário com dezenas de alunos ao abrigo do Regime Especial para a Inclusão no Ensino Profissional, mas também no Ensino Regular, onde trabalhou com meninos do 1o ciclo de escolaridade.
filipaborges